sexta-feira, 10 de abril de 2009

Indie velho

Sou um indie velho. Não sei o que é pior, admitir ser indie ou admitir ser um defasado. Não consigo engolir bandas como Franz Ferdinand, The Editors, Kings of Leon, Death Cab For Cutie, Kasabian, The Klaxons e todas essas merdas.

Nasci em 1978, comecei a me ligar em música no início dos anos 90 – apesar da memória musical carregar as cores e sons da new wave e o cinza do gótico que meus primos mais velhos ouviam – e foi no começo da dessa década, com a chegada da MTV (admito) que eu achava que era alguma coisa e comecei a comprar discos compulsivamente e a me viciar em clipes. Na época, o programa Manifesto MTV, apresentado pelo Fábio Massari, passava na hora do almoço, antes d’eu ir pra escola, e me mostrava bandas como Catherine Wheel, House of Love e outras coisas que, até hoje, posam na minha prateleira como bandas favoritas. O Lado B também foi um dos maiores responsáveis pela minha formação musical e foi lá que conheci a banda Shed Seven.

Lembro que, nessa época, eu, Mikele e Dudu sempre assistíamos e gravavamos o programa. A música On a standby, do Shed Seven, passou assim, do nada, sem introduções, sem referências e com uma pegada pré-Oasis (a banda nasceu em 1990). Assim como quase tudo que vinha no Lado B era obscuridade, tínhamos que correr atrás dos CDs originais em lojas que importavam. O Shed Seven não foi um dos casos. A música era sensacional, o Dudu conseguiu baixar no Napster e nós relaxamos. A banda é de uma cidadezinha inglesa chamada York. Montaram a banda em 1990, terminaram em 2003 e anunciaram uma volta em 2007. Nunca subiram ao mainstream, mas já desfilaram com quatro de seus singles no Top 40 do Reino Unido.

Ontem lembrei da música do nada. Acordei e corri atrás do clipe no Youtube:





Diz aí, é ou não é coisa de indie velho?

3 comentários:

theriverraid disse...

É indie velho!!!!!!
Na veia.
Viva o Television!!!

Ricardo Leão
The River Raid

City Girl disse...

Indie velho. Não gosto nem de pensar isso, mas tenho enfrentado isso silenciosamente há alguns anos.
Que saudades hein, Damaso? Conversar sobre música da "nossa época" ( e olha que sou bem mais nova que você) era o que havia.
Beijo grande!

Marcelo Damaso disse...

Pode crer, Camila, apesar de ser bem mais nova que eu, você pode ser considerada uma indie velha sim.

E, Ricardo, a sua banda é um grande exemplo disso, hehehe. Basta lembrar do programa Ultrasom, onde a MTV revelava bandas novas, e um grupo de Recife apareceu pra mostrar que não era só de Chico Science que a cidade vivia. E ainda mandaram o cover de 100%, do Sonic Youth. Que prazer foi ter essa banda no meu festival no ano passado.

Abraços, amigos.